domingo, 25 de novembro de 2012

The Lion King (Roger Allers, Rob Minkoff, 1994)

Foi no Cinema Trindade, entretanto fechado, que fui ver O Rei Leão, andava ainda na escola primária. É uma das minhas grandes memórias do poder da Sétima Arte - não apenas em mim, que fiquei embasbacado a olhar para o enorme ecrã assim que a música Ciclo Sem Fim, interpretada pela Ana Paulino na versão portuguesa, começou a tocar, acompanhada de imagens de dezenas e dezenas de animais de todas as cores e feitios a caminhar na mesma direcção, mas também na audiência que me rodeava, maioritariamente composta por outras crianças de bata. Vi o bruta-montes da minha turma chorar com a morte do Mufasa e nunca mais o vi da mesma forma. Comprei o VHS e a caderneta de cromos, coleccionei os tazos e os bonecos que saiam nos cereais.

3 comentários:

  1. Nunca o vi em sala, mas vi-o dezenas de vezes em casa, talvez num dos primeiros VHS que tive, e que usei e abusei eheh. Grande grande John Williams, e grande filme claro está :)

    Cumprimentos,
    Jorge Teixeira
    Caminho Largo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hans Zimmer, neste caso! Mas é uma grande música, mesmo :)

      Eliminar
  2. Pois é, estou sempre a confundir os dois em alguns filmes, isto porque durante muito tempo pensei que fosse do outro. Enfim, nada que diminua o Williams ou o Zimmer, e a banda sonora do Rei Leão :)

    Cumprimentos,
    Jorge Teixeira
    Caminho Largo

    ResponderEliminar